Menu
quarta, 22 de maio de 2024
Buscar
(67) 9 9845-5408

Policial
Acusados de matar segurança, tio e sobrinho são presos em Ivinhema
Vitor Hugo foi morto a tiros quando trabalhava como segurança em uma festa de aniversário
14 NOV 2023
TopMídia News
09h45


José Edilson da Silva Cordeiro, de 44 anos, se apresentou em uma Delegacia de Polícia Civil, na tarde desta segunda-feira (13) em Ivinhema, distante a 286 quilômetros de Campo Grande. Ele é acusado de envolvimento no assassinato de Vitor Hugo Branquinho Camargo, de 25 anos, que trabalhava como segurança, na madruga do último sábado (11), em uma festa de aniversário no município.

Eugênio dos Santos A. Silva, de 32 anos, sobrinho de José, foi preso em flagrante, no dia do ocorrido, como suspeito de coparticipação no homicídio.

Acompanhado de seu advogado, José Edison confessou o crime e disse que havia sido agredido pelos seguranças, o que motivou a sair do local e voltar armado, onde encontrou com Vitor Hugo e efetuou os disparos que morreu no local.

Segundo o delegado Robson Ferraz, no mesmo dia do crime as investigações se aprofundaram e após oitivas de testemunhas, requereu a prisão de preventiva do tio e sobrinho, que foi deferida pelo Poder Judiciário, com anuência do MPE (Ministério Público Estadual).
 
Com a apresentação na Delegacia de Polícia, o mandado foi cumprido pela Polícia Civil. As investigações continuam, pois, há suspeita de que havia uma terceira pessoa pode estar envolvida no assassinato.
 
Ambos os acusados passaram por exames de corpo de delito e foram encaminhados ao presídio de Ivinhema, onde aguardam manifestação da Justiça.

Entenda o caso
Um segurança, de 25 anos, identificado como Vitor Hugo Branquinho Camargo, foi morto a tiros, na madrugada deste sábado (11), durante uma festa de aniversário na Praça de Eventos do município de Ivinhema, a 286 quilômetros de Campo Grande. 

Conforme o Jornal da Nova, horas antes, uma pessoa havia sido retirada do evento pelos seguranças.

Um homem identificado como José Edilson da Silva Cordeiro, de 44 anos, seria primo da pessoa que foi retirada e teria ido atrás com um aparelho de celular em mãos filmando. Devido a esse fato, houve uma discussão entre um segurança e José Edilson, onde segundo informações, o celular de José Edilson teria caído no chão e quebrado.

Ainda conforme o site, após o fato, José Edilson e o primo saíram do evento e retornado logo em seguida pelos fundos do parque de eventos. No local conversou com um segurança reclamando do ocorrido e perguntou onde estava o segurança envolvido na confusão.

O segurança disse que não era da equipe dele e percebeu que o suspeito estaria armado.

José Edison teria localizado a vítima nas proximidades de uma quadra de areia dentro da arena, onde teria sacado da arma e efetuado quatro disparos em Vitor Hugo, atingindo dois nas costas, um na cabeça e outro no braço esquerdo, o segurança veio a óbito no local.

Após do crime, ele fugiu e a Polícia Civil que investiga o caso está na captura do criminoso. Um outro suspeito foi encaminhado à Delegacia de Polícia Civil.

A Polícia Militar, bem como a Perícia Criminal de Nova Andradina também atenderam a ocorrência.
A reportagem ainda apurou, que a vítima não tinha nada haver com a discussão e foi confundida.

2R Entregas
Maio Amarelo - Pref Jateí