Menu
sábado, 8 de agosto de 2020
Buscar
(67) 9 9954-7979

Use Máscara - MS24h
descaso
Idoso de Fátima do Sul com covid passa horas em corredor à espera de UTI
Filha diz que pai é vítima de descaso, já que ele foi transferido de Fátima do Sul com o leito garantido.
01 AGO 2020
Top Mídia News
08h00


Filha diz pai é vítima de descaso, já que ele foi transferido de Fátima do Sul com o leito garantido.
Imagem: Divulgação / Whats App
Filha de um idoso de 78 anos, que mora em Fátima do Sul, lamentou o fato do pai ter que esperar vaga de UTI no corredor do Hospital da Vida, que fica em Dourados. O paciente, que sentiu falta de ar em Fátima do Sul, nesta quinta-feira (30), foi informado que a vaga em Dourados estaria reservada, mas ao chegar na unidade a situação era outra. 

Conforme a denúncia de Eliane Oliveira, assim que o pai apresentou alteração respiratória, ela o levou até uma unidade de Saúde em Fátima do Sul. Ele passou por inalação e horas depois foi entubado, mesmo sem a família ser avisada. 

Ainda segundo a denunciante, o idoso tem problemas cardíacos e por isso a Saúde em Fátima do Sul encaminhou o paciente para Dourados, com vaga reservada. De acordo com ela, desde a madrugada desta sexta-feira o pai aguardou por vaga na UTI, mesmo entubado. 

Durante todo o dia, a filha ligou no hospital da Vida e a informação que tinha era que o pai estava em "estabilização", à espera do leito especializado. Um funcionário, com o qual ela conversou por telefone, disse que o momento era difícil em razão do grande número de pacientes. 

No final da tarde desta sexta-feira, Eliane teria sido informada que o pai conseguiu a UTI, mas ainda tem dúvidas se procede a informação.

"Ele ficou no corredor desde a madrugada de hoje", revelou a filha que ainda está insegura com o tratamento dado a ele. 

Mesmo sendo informada no final da tarde que o pai tinha conseguido a vaga, a filha ainda não tem certeza do que ocorreu com ele e vai cobrar providências do hospital. Ela diz ainda que o exame da covid, coletado em Fátima do Sul, não ficou pronto. 

"Só não entendi o porquê demorou tanto se já tinha uma vaga reservada para ele", lamenta Oliveira.